Festa de São Sebastião

O padroeiro da Pipa - Janeiro dias: 18, 19 e 20

Janeiro é mês das festas em homenagem ao Padroeiro da Pipa: São Sebastião. E aqui um dia só não é suficiente para agradar o Santo. Uma equipe composta por mais de 20 devotos, liderados desde 2002 por dona Marialves, iniciam os preparativos da festa com quatro meses de antecedência. Isso para realizar uma homenagem ao padroeiro que dura três dias. E tem de tudo: barraquinhas, bingo, banda de música e é claro, no dia 20, a famosa procissão pela cidade inteira.

Não é pra menos! Pois o Santo protetor dos atletas, dos soldados e guardião do amor teve compaixão com o povo da Pipa ainda no começo do século passado.

Seu Antônio Pequeno um dos mantenedores da cultura local, diz que seu avô (que tinha o mesmo nome) era gardião da igreja desde de sua construção. Ele contava que em 1919 passou por aqui um navio espanhol com destino ao Pará que espalhou pelo Brasil a Febre Espanhola. A peste era avassaladora.

Por onde passava deixava um rastro de morte. “Dona Chica, da família do velho Castelo tinha uma imagem pequena de São Sebastião e resolveu lhe pedir a graça de livrar a cidade da peste.

Caso fosse atendida faria uma igreja para o santo e ele seria a partir de então o padroeiro do local. Ocorre que depois da promessa nenhum pipense foi mais acometido pelo mal. Então na década de 40 foi iniciada a construção da Igreja e mais tarde Agnaldo Simoneti, um artista plástico freqüentador local mandou fazer duas imagens do Santo. Uma delas está no altar da igreja e a outra foi colocada numa pedra na praia de Pipa para demonstrar ao santo que nessa terra e nesse mar tem muita gente de fé em sua proteção.

GOSTOU? ENVIE PARA ALGUÉM!

Veja Também!

História do Surf em Pipa

De vila de pescadores à referência de surf no Nordeste